O artista plástico Alvaranense Filipe Neves, responsável pela escultura alusiva aos trabalhadores das telheiras.

23-DEZ-2016

12º aniversário de elevação a Vila Alvarães inaugura escultura em homenagem aos trabalhadores da cerâmica Uma escultura em bronze em homenagem aos trabalhadores da cerâmica e distinção aos comerciantes locais são os dois momentos altos da comemoração, este sábado, do 12º aniversário da elevação da freguesia de Alvarães, a vila, em Viana do Castelo. A inauguração da nova escultura, criada pelo artista plástico Filipe Neves, com cerca de dois metros de altura e outros tantos de largura marca o início da construção do Museu da Cerâmica, que vai nascer no lugar das Costeira, no Monte de Infias, onde era extraído o barro e junto aos antigos fornos. “A escultura é composta por duas mãos. Uma simboliza a dureza do trabalho do barro e da sua transformação em telha. A outra representa quem recebe e acolhe. Na altura, existia, no trabalho, muita união entre o povo”, explicou o autor da instalação artística de 45 anos de idade, natural da freguesia e atualmente a trabalhar no Brasil. A mensagem da obra assenta “na grande dureza do fabrico artesanal da telha que ocupava, sobretudo mulheres e crianças. “ Há uma ligeira inclinação entre as duas mãos para dar a sensação do trabalhador que está dentro do forno a fazer a telha e um outro no exterior a receber o produto final”, detalhou o autor.

  • Partilhar